•   Quarta-feira, Maio 27, 2020
EQUIPAMENTOS E REVIEWS Produtos e Tecnologia

Coletes Balísticos – A Placa Rígida

( words) 3251 Views

Continuamos nossa jornada para entender os tipos de materiais balísticos e como devemos ou podemos usar.

Quando começamos a procurar proteção contra ameaças no nível de armas longas como rifles, isso normalmente significa blindagem de placas rígidas. Eu tenho que dizer que no Brasil não existem muitas opções de escolhas quando se trata de placas rígidas, então vamos pular direto e começar a olhar para elas.

No Brasil, as placas rígidas feitas pela ARMA BLINDAGENS são feitas de polietileno. Já as de nível IV são construídas em polietileno e cerâmica.

O processo é feito por autoclave que basicamente é um forno enorme onde são depositadas as laminas de polietileno balístico. O material se aquece e se une formando uma placa única.

Polietileno Balístico Antes do Processo

De cerâmica/Polietileno

Prós:

  • Proteção – placas de cerâmica modernas estão disponíveis para fornecer proteção contra vários disparos.
  • Peso – A placa de cerâmica ou outra placa composta é muito mais leve que a placas de aço.
  • Perfil – A armadura de cerâmica é produzida em perfis mais ergonômicos, como curvatura dupla e tripla.

Contras:

  • Custo – A armadura de cerâmica são mais caras e só podem ser vendidas as instituições policiais no Brasil. Ou seja, O cidadão comum não pode adquirir.
  • Durabilidade – A placa de cerâmica é suscetível a tratamento áspero. No entanto, não é tão frágil quanto muitas pessoas ignorantes acreditam.
  • Espessura – A blindagem de cerâmica é mais grossa na espessura e isso pode afetar a ocultação.

Perfil da placa

A forma da placa faz uma enorme diferença no ajuste, conforto e ergonomia; todos têm impacto na mobilidade e lembram que movimento é igual a vida. Praticamente todos os tipos de placas vêm em uma variedade de formas e, em vez de discutir cada uma, deixe-me simplificá-la! A maioria dos policiais não percebe o quão horrível são as placas chatas até colocá-las Então experimente algumas ou aceite minha palavra: “elas são péssimas”

 As placas retangulares também são péssimas quando se trata de manipulação de armas, porque os cantos superiores interferem severamente na capacidade de colocar a coronha do rifle em uma boa posição de tiro, além de dificultar a união dos dois braços ao atirar com pistola. 

Isso faz com que muitos operadores com placas retangulares as usem muito para baixo para compensar a forma. As placas de “corte de atirador” ou “corte do operador” têm os dois cantos superiores angulados para permitir uma melhor ergonomia; a redução na proteção para essas áreas não é um fator significativo. Basicamente, as piores placas imagináveis ​​são placas retangulares planas. Deixe-as como seu ALVOS no stand.

Placas anti-trauma 

As placas anti trauma são basicamente placas de coletes flexíveis ou outros composites feitas para serem montadas atrás de placas rígidas. Eles fazem duas coisas, reduzem os ferimentos causados ​​pela “deformação da face traseira” e aumentam a capacidade de múltiplas disparos nas placas de polietileno/cerâmica. 

Uso Correto

O erro mais comum que vejo quando se trata de usar placas rígida, é usá-las MUITO BAIXAS. Lembra d “CAIXA TORÁCICA” de antes? 

Essas mesmas estruturas precisam ser protegidas por nossa placa rígida. Isso significa duas coisas:

1º Seu Plate carrier deve ter o tamanho certo para o seu tórax.

2º Ele precisa ser posicionado e mantido no local correto.

Como regra geral, queremos que a placa cubra do mamilo a mamilo de um lado para o outro e do topo do externo até o umbigo de cima para baixo. Lembre-se de que essas medidas anatômicas se aplicam a homens com formas atléticas normais. Indivíduos com outras formas de corpo e barrigas salientes não serão capazes de usar os mesmos pontos de medição. No entanto, o topo da placa, mesmo com o entalhe, é o ponto de base para a colocação correta.

Plate Carrier     

Os Plate Carries são praticamente os modelos minimalistas preferidos de muitos, e a maioria é projetada para fornecer proteção de blindagem à frente e atrás. Embora existam Plates que ofereçam blindagem lateral, a grande maioria é frontal e traseira como é o caso do Plate carrier Fenrir 1 e Fenrir 2.  

A medida que nossas missões mudam, também deveriam mudar nossos requisitos para equipamentos. Se estou trabalho em uma viatura e em minha área há a possibilidade de confronto armado e emboscada, e vou querer um colete tático completo e com proteção lateral; no entanto, se estou realizando algumas operações com pouca visibilidade e não quiser ser plotado, quero uma opção oculta . A questão é poder ter opções mas sabemos que nem toda unidade te dá essa possibilidade.

Espero que esse texto possa ter te mostrado a vantagem e desvantagem de se portar uma placa rígida e te ajude a escolhe seu próximo sistema de proteção.

Você pode gostar de ler tambem:

1 – Coletes Balísticos – Placas Flexiveis

2- Coletes em laser cut – Quanto de peso suporta?

You Might Also Like...

2 Comments

Avatar

Mauro Augusto Posted on 19:47

Congratulações, estamos esperando com muita alegria aqui no Brasil . Sejam bem-vindos!

Avatar

Claiton Appel Posted on 19:47

Sejam bem-vindos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.